Britânica escolhe homens pelo Facebook para criar falsa acusação de estupro

Tentativas desesperadas de manter um relacionamento nem chegam aos pés da história inventada por Linsey Attridge, 31. A britânica inventou ter sido estuprada por dois homens que teriam invadido a sua casa para que o namorado na época, Nick Smith, 32, ficasse com pena dela e não terminasse o “romance”. Detalhe: ela usou o Facebook para escolher, aleatoriamente, dois perfis e acusar falsamente os homens pelo estupro que nunca ocorreu.

Segundo o “Daily Mail”, Linsey, moradora de Aberdeen, teria passado três dias procurando perfis de homens em redes sociais para acusá-los do falso estupro. Para tornar a farsa mais “real”, ela teria batido no próprio rosto e rasgado a própria roupa antes de prestar queixa na polícia.

O incidente ocorreu em 2011 e a polícia, sem achar provas para sustentar a versão de Linsey, encerrou o caso dois meses após o início das investigações.
Segundo o ex-namorado dela, o tempo foi suficiente para tornar um inferno a vida dos dois homens escolhidos aleatoriamente no Facebook. Os dois supostos suspeitos foram presos, interrogados e passaram por exames forenses. “Eu sinto pena deles. Não sei quem são, ela simplesmente os escolheu no Facebook”, disse em entrevista.
Antes de terminar o namoro que durou 18 meses, Smith conta ter consolado durante semanas a namorada — achando que ela de fato havia sido estuprada enquanto ele estava fora jogando futebol com os amigos.
Linsey foi indiciada por falso testemunho e condenada pela Justiça britânica no início deste mês a cumprir 200 horas de trabalho comunitário. “Achei a sentença ridícula. Saí da corte assim que ouvi isso. Acho que o sistema judiciário falhou”, declarou Smith.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Terra - RSS - Tecnologia

Youtube

Loading...